Linha pesada: 4 dicas para escolher o melhor óleo lubrificante para motores diesel

A gente sabe que caminhões e outros veículos pesados exigem atenção redobrada na hora da revisão. Afinal, os motores passam por uso mais extremos do que os carros de passeio. E na lista de itens fundamentais para uma boa manutenção, a escolha correta do óleo lubrificante para motores diesel certamente ocupa uma posição de destaque.

 

Pode até parecer exagero, mas a verdade é que nem todo óleo garante a proteção adequada ao motor e tampouco é capaz de fornecer o desempenho desejado por aqueles que estão atrás do volante.

 

Entendendo a função do lubrificante para motores diesel

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, a função do óleo não se limita a apenas lubrificar as peças móveis do motor, como pistões e bielas. Na prática, um bom óleo também deve diminuir o desgaste das peças ao longo do tempo, auxiliar na refrigeração dos componentes mais quentes e ainda vedar o motor contra uma possível passagem dos gases provenientes da combustão.

 

Importante destacar que cada tipo de motor tem uma recomendação diferente conforme o fabricante, por isso é importante garantir que o óleo certo esteja disponível.

 

Além desses pontos, trabalhar com um bom óleo lubrificante é importante porque produtos de qualidade são efetivos por mais tempo. Assim, seus clientes podem ficar mais tempo sem realizar a troca de óleo, criando uma economia a longo prazo. Tenha em mente que, além de reduzir os gastos com óleo e filtro, ainda faz com que o veículo não precise ficar parado com frequência para realizar esse tipo de manutenção.

 

Confira 4 passos para fazer a escolha ideal

Quem trabalha com mecânica e reparação automotiva já sabe que a maioria dos manuais veiculares traz uma indicação de lubrificante específico para cada motor. Isso porque as montadoras costumam realizar milhares de testes para encontrarem o lubrificante ideal para um determinado carro. Contudo, mesmo entre as marcas indicadas é importante fazer uma seleção criteriosa, e é por isso que reunimos neste artigo os quatro pilares do bom lubrificante para motores diesel!

Confira:

 

  • Composição

Primeira e mais absoluta regra para motores diesel: um bom óleo lubrificante deve conter, em sua composição, os aditivos certos para garantir máxima performance na aplicação e durante o uso do veículo. Por isso, considere óleos que contenham efeitos anticorrosivos, antioxidantes, antidesgastantes, antiespumantes e com melhoradores de viscosidade. Esses aditivos vão fazer toda a diferença no desempenho diário!

 

  • Tipo

O tipo do óleo utilizado no motor também desempenha um papel importante no momento da escolha do produto. Em geral, eles são divididos entre óleos sintéticos, óleos minerais e óleos semissintéticos. O mineral é um dos mais indicados para motores diesel, embora exija trocas mais constantes. Para quem quer um intervalo maior entre a renovação, os óleos sintéticos são boas opções, desde que associados a combustíveis de qualidade!

 

  • Viscosidade

Outra particularidade dos motores diesel que influencia na escolha do óleo ideal é o tempo que ele leva para chegar a todos os locais que necessitam de lubrificação no momento da partida do motor — nos motores diesel, esse processo precisa ser mais rápido do que nos outros. Nesse quesito, a alta viscosidade é extremamente importante e, por isso, lubrificantes multiviscosos devem ter preferência na oficina!

 

  • Qualidade

Por fim, não esqueça de avaliar a qualidade geral do óleo. Tenha em mente que diferentes empresas do ramo fazem testes de qualidade diversos, tudo para avaliar questões como rendimento, desgaste, índices de oxidação e vários outros aspectos que influenciam em sua capacidade de lubrificar os itens do motor. Vale avaliar a quais testes o produto foi submetido e os resultados subsequentes!

 

Acesse o site da Riosulense e conheça o catálogo completo de produtos.

› Compartilhe

— LEIA TAMBÉM —

alfa
rede

novidades

Receba nossas novidades. Cadastre-se gratuitamente.